Quarta, 28 de Julho de 2021 16:08
99963-4122
Brasil Brasil

Acesso à internet cresce, mas ainda exclui 39,8 milhões de brasileiros

Dado é de estudo do IBGE e diz respeito a 2019. Motivos variam desde preço e rede indisponível até falta de interesse

14/04/2021 14h38
51
Por: Redação Fonte: R7 - Márcio Pinho, do R7
Celular é principal meio de acesso à internet, segundo o IBGE - (Foto: Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo)
Celular é principal meio de acesso à internet, segundo o IBGE - (Foto: Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo)

A utilização da internet cresce no Brasil, mas ainda não atinge cerca de 39,8 milhões de brasileiros, segundo estudo divulgada nesta quarta-feira (14) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os dados dizem respeito ao último trimestre de 2019 e foram coletados por meio da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua.

Os resultados indicam que 21,7% dos 183,3 milhões de pessoas com 10 anos ou mais não utilizam a internet no Brasil. O número, apesar de expressivo, mostra uma redução em relação a 2018, quando 46 milhões de pessoas não tinham acesso à internet, segundo o IBGE.

Já na nova pesquisa, ficou constatado que 82,7% dos domicílios do país em 2019 tinham acesso à internet, um aumento de 3,6 pontos percentuais em relação a 2018. A região com menor índice é o Nordeste (veja gráfico abaixo). Além disso, os números indicam que o acesso na área rural ainda fica bastante atrás em relação à área urbana.

</span> <span class=Arte/R7" width="1000" />
Arte/R7 - (Foto: Arte/R7)

Entre as residências onde não havia utilização da rede, os motivos que mais se destacaram para a não utilização foram:

- falta de interesse em acessar a internet (32,9%);
- preço caro do serviço (26,2%);
- nenhum morador sabia usar a internet (25,7%);
- serviço indisponível na região do domicílio (6,8%)

Celular

O meio de acesso indicado pelo maior número de pessoas foi o telefone celular (98,6%), seguido pelo microcomputador (46,2%), pela televisão (31,9%) e pelo tablet (10,9%). Houve aumento do uso da televisão para acessar a internet e redução do uso do microcomputador. Por outro lado, 81% do público afirmou ter um celular, mais do que os 79,3% de 2018.

Idosos conectados

Outro dado que chama a atenção é o aumento do uso da internet entre pessoas de maior faixa etária. Entre a população de 50 a 59 anos, o crescimento foi de seis pontos percentuais, alcançando 74,2% da população. E quase a metade dos idosos (60 anos ou mais) afirma utilizar a tecnologia - o índice pulou de 38,7 para 45%.

O maior uso, no entanto, concentra-se na faixa etária de 20 a 24 anos, alcançando 92,7%.

Mensagens em alta, e-mail em baixa

A finalidade mais comum do uso da internet apontada pelos entrevistados é a troca de mensagens de texto ou imagens, alcançando 95,7% das pessoas. Já o envio e recebimento de e-mails caiu de 63,2% para 61,5%.

O estudo divulgado pelo IBGE foi intitulado "Acesso à Internet e à Televisão e Posse de Telefone Móvel Celular Para Uso Pessoal 2019"

Ele1 - Criar site de notícias