Tapwear
Águas
TERRAKASA IMOBILIÁRIA
NOVA POLÍTICA

Governo do Estado anuncia cancelamentos de cirurgias em toda Minas Gerais

O secretário de saúde de Santo Antônio do Amparo, Marcelo Carrara, demonstrou preocupação com a medida, alegando receio de prejuízos pra a população e para o Hoispital São Sebastião

26/07/2019 09h39Atualizado há 4 meses
Por: Redação
Fonte: G1 Minas
Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

 

 A Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou, nesta quinta-feira (25), que foram interrompidas novas marcações de cirurgias eletivas em todo o estado de Minas Gerais. De acordo com a SES, o recurso federal repassado para o primeiro semestre de 2019 já foi executado pelos municípios. Para a retomada do procedimento, é necessária publicação de portaria por parte do Ministério da Saúde para custeio do programa.

As cirurgias eletivas são procedimentos de média e alta complexidade realizados por meio de marcação, sem caráter de urgência e emergência para todas as especialidades.

A interrupção de novas liberações, segundo a SES, é para que seja feito um balanço financeiro dos procedimentos até agora realizados. O Estado também aguarda uma nova publicação do Ministério da Saúde que tratará sobre o tema.

Em nota, a Secretaria informou que que há expectativa de que o órgão federal publique o documento nos próximos dias, mas não deu um prazo. Após a análise dessa nova portaria, será estabelecida uma nova programação dos recursos financeiros.

As cirurgias que já estavam marcadas não serão canceladas, garantiu a secretaria. “A interrupção de novas autorizações não impede a execução do já estava em curso, nos termos do que foi pactuado junto aos Secretários Municipais, por meio de colegiados como o COSEMS/MG e na Comissão Intergestores Bipartite (CIB), composta por representantes da SES e dos municípios”, diz a nota.

O Ministério da Saúde ainda não informou quando será publicada a portaria. Em nota, comunicou que “as cirurgias fazem parte da rotina dos atendimentos dos serviços de saúde do Sistema Único de Saúde (SUS) e têm financiamento assegurado pelo repasse mensal de recursos de média e alta complexidade, enviados de forma regular e automática a todos os estados e municípios brasileiros.

A pasta informou que cabe aos gestores estaduais e municipais a organização e definição dos critérios para garantir acesso de pacientes a cirurgia eletiva. E que o governo do estado é que deve organizar a fila de espera para os procedimentos

SANTO ANTÔNIO DO AMPARO

O secretário municipal de saúde de Santo Antônio do Amparo, Marcelo Carrara, em conversa com o amparensenews, se mostrou preocupado com a medida anunciada pelo governo do estado, haja vista a grande demanda por procedimentos eletivos, tanto da própria população amparense que aguarda na fila do SUS por cirurgias diversas, quanto também pela população da região que é assistida pelo Hospital São Sebastião, que semanalmente realiza dezenas de cirurgias eletivas de média complexidade custeadas com recursos do SUS.

Segundo o secretário, "é preciso pressionar os governos estadual e federal para que retomem a liberação das cirurgias o mais rápido possível, pois, a população que já sofre tanto com a escassez de vagas e recursos do SUS pode ficar ainda mais penalizada com a demora de uma solução".

Marcelo Carrara, confirmou que como consequência da medida anunciada pelo governo do estado, pacientes amparenses que fariam cirurgias de catarata neste fim de semana tiveram os procedimentos cancelados.  

 

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários