Quinta, 26 de Maio de 2022 10:33
99963-4122
Geral Estado

Policiais militares, civis, penais e bombeiros de Lavras estão participando de manifestação em BH

Eles embarcaram por volta de 4h30 da madrugada de hoje e foram para BH

21/02/2022 11h30
154
Por: Redação
Policiais militares, civis, penais e bombeiros de Lavras estão participando de manifestação em BH

O governador Romeu Zema (Novo) está enfrentando nesta segunda-feira, dia 21, a maior manifestação de seu governo desde quando assumiu em primeiro de janeiro de 2019. O protesto é dos integrantes das forças de segurança pública: Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Polícia Penal, que reivindicam uma recomposição de salários em 41% prometidos pelo governo estadual no fim de 2020, quando enviou a Assembleia Legislativa o Projeto de Lei da recomposição dividida em três parcelas, sendo 13% em julho de 2020, mais 12% em setembro de 2021 e 12% em setembro de 2022, porém, só efetivou 13%.

Policiais e bombeiros prometeram e estão realizando hoje em Belo Horizonte a maior manifestação desde a greve de junho de 1997, quando o governador era Eduardo Azeredo. A manifestação que está acontecendo hoje na capital mineira e que preocupa o governo conta com a participação de policiais militares, civis e penais e está acontecendo na Praça da Estação, no Centro de Belo Horizonte.

Da cidade de Lavras, partiram na madrugada de hoje dois ônibus. Policiais militares, civis, penais e bombeiros se concentraram em frente à portaria do 8º Batalhão e embarcaram para a capital mineira por volta de 4h30, eles engrossaram a manifestação que está acontecendo.

A chegada dos manifestantes das polícias do estado e bombeiros militares à Praça da Estação, em Belo Horizonte, começou logo ao raiar do dia, os primeiros ônibus a chegar foram orientados a estacionar em uma área reservada, próximo à Câmara Municipal de Belo Horizonte, na Região Leste, visando não impactar o trânsito.

É visível o apoio da população às reivindicação dos servidores da força de segurança, pelo menos em Belo Horizonte, onde está acontecendo o evento. Lembrando que em 1997 a população também apoiou e o governador Azeredo ficou isolado.

Ele1 - Criar site de notícias