Tapwear
TERRAKASA IMOBILIÁRIA
Águas
Suspeita de fraude

DNIT CORRUPÇÃO: Mandados de prisão da Operação 'Rota BR 090' são cumpridos em Oliveira

Ação investiga esquema de desvios de recursos de obras do DNIT.

06/08/2019 09h43
Por: Redação

Uma pessoa foi presa e outras cinco foram intimidas nesta terça-feira (6) em Oliveira durante a Operação “Rota BR 090” da Polícia Federal (PF) e Controladoria-Geral da União (CGU). A ação investiga um esquema de desvios de recursos públicos de obras de rodovias, sob a gestão do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

 

De acordo com o delegado da Polícia Federal, Daniel Sousa, os suspeitos intimados para depor serão ouvidos na tarde desta terça, na sede da delegacia em Divinópolis. Sobre a pessoa que foi presa, o delegado não deu detalhes.

 

Fraudes

 

As investigações começaram em 2015, após a constatação do esquema fraudulento que era executado por pregoeiros e fiscal de obras, junto com empresários do ramo da construção civil. Relatórios de auditoria da CGU confirmaram a existência de contratos superfaturados, execução de serviços com baixa qualidade e pagamento por serviços não executados.

Nos últimos cinco anos, empresas que foram alvos da ação fraudaram licitações e contratos desviando um montante de R$ 457 milhões, que seriam destinados a obras de manutenção das rodovias federais no estado.

O esquema consiste no direcionamento de licitações às empresas investigadas mediante pagamento de vantagens aos servidores do órgão. Além disso, constatou-se contratos superfaturados, execução de serviços com baixa qualidade e pagamento por serviços não executados.

Os investigados poderão responder por corrupção ativa, corrupção passiva, peculato, organização criminosa, lavagem de dinheiro, além das sanções previstas nas Leis nº 8.666/93, 8.112/90 e 12.846/13.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários