TERRAKASA IMOBILIÁRIA
Tapwear
Águas
Homicídio

Vizinha confessa crime e detalha como matou criança de 6 anos em Divinópolis

Segundo a mulher, menina foi estrangulada com corda e afogada em balde com água até a morte. Sarah disse que queria ter matado a mãe da vítima.

09/08/2019 21h10
Por: Redação

Sarah Maria de Araújo, de 38 anos, confessou ter matado Amanda Filgueiras Calais, de 6 anos, nesta sexta-feira (9). Ela deu detalhes à Polícia Civil de como matou a criança durante uma coletiva de imprensa. A menina foi encontrada morta na madrugada desta sexta, próxima à residência onde ela morava, no Bairro Lagoa dos Mandarins em Divinópolis.

Durante a apresentação na sede da Polícia Civil, a mulher que é vizinha da família da vítima, contou com detalhes como cometeu o crime dentro de casa. 
Segundo ela, o ato foi motivado por uma vingança. A mulher disse também que queria ter matado a mãe de Amanda e não a criança. A mulher será indiciada pelo crime de homicídio qualificado, por se tratar de vingança, por ter ocorrido asfixia e fraude processual, tendo ela alterado a cena do crime.


Sarah sustentou até a manhã desta sexta-feira que a morte da menina havia ocorrido acidentalmente. No entanto, em um novo interrogatório durante a tarde, confessou o homicídio. “Após ser analisado o laudo necroscópico, bem como, o laudo do corpo da vítima, verificou-se que a causa da morte foi por asfixia e essa asfixia foi causada por afogamento”, disse o delegado Weslley Amaral de Castro.

 

Detalhes do crime

A vítima apresentava marcas de esganadura, mas conforme o delegado Wesley, essa não foi a causa da morte de Amanda. Os detalhes foram descobertos no procedimento de interrogatório da investigada.

“Ela veio a confessar que quando a criança chegou até a casa dela, ela pediu que a filha se retirasse e nesse momento pegou uma corda, passou no pescoço da vítima e em seguida Amanda desmaiou. A mulher então verificou a pulsação da menina e viu que ainda estava com vida e pegou a cabeça da criança e a afogou num balde com água até a morte”, detalhou o delegado.

Após afogar a criança, Sarah manteve o corpo dentro do imóvel, em um quarto, por cerca de cinco horas. Neste período, as autoridades policiais já buscavam pela menina nas imediações. Sabendo que seria presa, a mulher atirou o corpo da vítima do segundo andar da casa.

 

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários