Águas
TERRAKASA IMOBILIÁRIA
Tapwear
COVID 19

Caso suspeito de coronavírus em Lavras entra na lista oficial da Secretaria de Saúde de MG

Quatro casos de Varginha (MG) e um de Lavras (MG) entraram na lista oficial. Depois de BH, ao lado de Contagem (MG), Varginha é a cidade de MG com mais suspeitas

03/03/2020 06h17
Por: Redação
Fonte: https://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/
186
Hopital Vaz Monteiro em Lavras, onde a paciente com suspeita de estar com o coronavírus foi atendida
Hopital Vaz Monteiro em Lavras, onde a paciente com suspeita de estar com o coronavírus foi atendida

A Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais divulgou na tarde desta segunda-feira (2) nova lista oficial de casos suspeitos de coronavírus. Dos 48 casos suspeitos no Estado, cinco estão no Sul de Minas: quatro em Varginha e um em Lavras.

De acordo com dados apresentados na lista oficial da Secretaria Estadual de Saúde, depois de Belo Horizonte, que tem 19 casos suspeitos, Varginha é, ao lado de Contagem, a cidade com mais suspeitas de coronavírus em Minas Gerais.

Três das quatro pessoas de Varginha com suspeita de coronavírus estão internadas no Hospital Samuel Libânio, em Pouso Alegre (MG). Segundo o hospital, a Fundação Ezequiel Dias (Funed-BH) realizou exames para nove tipos de vírus e nenhum deles foi detectado. Agora, a Funed enviará as amostras para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz-RJ) para a análise da presença do coronavírus.

Outros dois casos ainda estão sob investigação pelas secratarias municipais de Lavras e Alfenas (MG), porém essas suspeitas não entraram até o momento na lista oficial da Secretaria Estadual de Saúde.

Os números divulgados pelas secretarias e o Ministério da Saúde não são necessariamente iguais, já que os órgãos têm horários e procedimentos distindos para apresentação de seus boletins diários.

 

Casos em investigação no Sul de Minas

 

Até o momento as secretarias municipais de saúde da região investigam seis casos suspeitos de coronavírus: quatro casos de pacientes de Varginha, um de Alfenas e outro de Lavras. Três pacientes, todos de Varginha, estão internados no Hospital Samuel Libânio, em Pouso Alegre. No entanto, os casos ainda não são considerados oficialmente suspeitos pelo Ministério da Saúde.

Segundo a Secretaria de Saúde de Lavras, uma paciente que desembarcou em São Paulo retornando de uma viagem da Tailândia está em quarentena domiciliar. Ela percebeu alguns sintomas gripais leves e optou por procurar informações médicas por causa da ocorrência do coronavírus na região em que ela esteve. Ainda conforme o órgão municipal, em conformidade com a Secretaria de Estado de Saúde, estabeleceu-se uma quarentena domiciliar por se tratar de um caso suspeito com sintomas extremamente brandos.

Ainda segundo a secretaria, a paciente iniciou a medicação no mesmo dia e encontra-se bem, em gradativa melhora. As amostras biológicas foram colhidas e encaminhadas para a Fundação Ezequiel Dias (Funed), em Belo Horizonte.

Já segundo a Secretaria de Saúde de Varginha, além das três pessoas que chegaram de viagem à Itália e que foram encaminhadas para o Hospital Samuel Libânio, em Pouso Alegre (MG), na quarta-feira (26), um quarto caso foi atendido no Hospital Humanitas, onde a pessoa permanece internada sob os cuidados dos profissionais da unidade.

Ainda conforme a secretaria, os familiares dessas pessoas que se encontram internadas estão sendo monitoradas e permanecem em isolamento domiciliar, conforme determina os protocolos do Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde.

Em Alfenas a Secretaria de Saúde informou que investiga o caso de uma paciente que voltou da Itália recentemente e procurou a Santa Casa após sentir os sintomas. A mulher está em isolamento domiciliar e o material dela já foi encaminhado para exame em Belo Horizonte.

Família internada em Pouso Alegre

 

As três pessoas que foram levadas para o Hospital Samuel Libânio, em Pouso Alegre (MG), continuam internadas em isolamento no hospital. Elas foram colocadas em um pavilhão anexo ao hospital. Todos estão em um mesmo quarto e estão sendo monitorados por uma equipe médica.

Os três pacientes com sintomas da doença são da mesma família e retornaram na terça-feira (25) de uma viagem à região da Lombardia, na Itália, a mais atingida pelo vírus no país europeu. Em um grupo de 10 pessoas, apenas as três, um homem de 48 anos, uma mulher de 45 e um jovem de 21 anos, tiveram os sintomas, todas de forma leve.

O pai entrou em contato com o Samu afirmando que eles estavam com sintomas, como febre. O Samu fez uma entrevista por telefone e depois entrou em contato com a Secretaria Estadual de Saúde, que decidiu pela remoção da família para o Hospital Samuel Libânio, referência para tratamento da doença na região.

Segundo o diretor técnico do hospital, os três passam bem. "Eles estão clinicamente bem, a condição é de estabilidade, o fato é que nós estamos contigenciando esses pacientes no sentido de fazer uma restrição epidemiológica. Nós tiramos amostras e esse material foi encaminhado para Belo Horizonte. Lá nós faremos um painel viral para identificar se esses pacientes com sintomas da síndrome gripal apresentam uma contaminação por algum vírus infeccioso de vias aéreas ou eventualmente pelo novo coronavírus", disse o diretor técnico do hospital, Alexandre Hueb.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.